sobre ladrões e homens-de-bem

Arma

A bancada da Bala no Congresso costuma repetir a ladainha de que os bandidos estão armados e os cidadãos de bem estão desarmados. Respiro. Penso sobre uma situação não corriqueira a semana passada no bairro dos meus pais, o Eldorado. Eu saí de minha casa e estava passando por lá antes de ir dar aula. Chegando a casa dos meus pais vi uma movimentação de muitas pessoas, afoitas, atônitas, o que me deixou com receio de passar entre elas. Vi alguns cidadãos de bem, vizinhos conhecidos dos meus pais com arma em punho. Ao parar perguntei a meu pai o que se passava: um ladrão estava deixando roubos numa pracinha do bairro, as 18h começou a pegar os produtos do roubo para levar. O vigia do local viu, notou que seria um ladrão e o interpelou: o que é isso aí, rapaz? e puxou uma arma. Nesse momento o ladrão deixou o roubo e correu para o primeiro portão aberto, pulou para outra casa, acessou uma terceira, entre muros e cercas-elétricas, e vários vizinhos a gritar está aqui, está acolá, entrou agora na casa de tal fulano... Dois ou três estavam armados, suando e salivando para abater a bala o ladrão que roubou e tirou o sossego da comunidade. Chamaram a polícia, alguns minutos depois a PM chega, leva o ladrão para a delegacia. As pessoas começam a voltar para casa, nenhum tiro, o vigia reclama que não pode atirar se a policia já está ali. Outros reclamam que o delegado o soltará daqui a pouco. E fico a pensar porque tivemos uma campanha de desarmamento, o que faz tantos vizinhos de armas em punho? Porque repetir que o cidadão-de-bem está desarmado quando a realidade é outra? OU a vizinhança paternal não é de homens-de-bem? Dá para ver que o desarmamento não atingiu a todos. E dá pra ver que a classe média tem arma em casa. Daí vejo que no Congresso a bancada da bala vai reabrir um processo para aprovar lei de (re)armamento. Que retrocesso! Não vou ser simplista e afirmar que a arma nunca pode ter presença positiva em certos contextos, pode sim, mas o que vejo é um porte deliberado de armamento letal. Ou nossa segurança pública falhou, ou nós somos bélicos tanto quanto boa parte dos norte-americanos. E aí vença quem tiver mais balas na agulha. Eu quero respirar em outra sociedade.

sobre ladrões e homens-de-bem sobre ladrões e homens-de-bem Reviewed by davy sales on quarta-feira, abril 15, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.