para além da doação de terreno ao shopping

centroadministrativoarapiraca

O “caso” do shopping e a prefeitura é um tanto emblemático para entender o cenário do poder local. A imprensa fala da “culpa” do executivo e não questiona o legislativo. A doação do terreno foi desenhada pelo executivo mas não esqueçamos que foi aprovada na Câmara pelos vereadores. Aprovada. A proposta era a de que o shopping receberia a doação do terreno e em troca daria à cidade uma escola de tempo integral. Esse acordo foi revisto e passou-se a uma contrapartida de qualquer obra social equivalente. Mais uma vez foi aprovada na Câmara de Vereadores. A revisão dos contratos, de passar de uma escola para o termo substituto de uma obra social de valor equivalente a 1,5 milhões parece legítima. Mas agora a oposição ao prefeito tem esse fato como uma carta no baralho para desestabilizar a ordem política que está prestes a entrar em convulsão devido a proximidade das eleições.

Como é possível observar na foto acima, dois terrenos bem valorizados foram doados. O primeiro ao shopping, o segundo á Caixa Econômica, que pretende abrir a terceira agência do banco no Centro Administrativo. O questionamento das doações e sua pretensa ilegalidade não se mostra de maneira contundente. A oposição está alardeando uma suposta irregularidade nos termos da doação e revisão dos contratos. O prefeito entrou no imbróglio e disse que o terreno do shopping terá a contra partida social, que ao invés de uma escola, seria revertida em obras no Estádio Municipal (lance de arquibancadas de alvenaria). Os opositores do prefeito argumentam que hoje uma escola de tempo integral estaria na ordem de 3 milhões de reais e não 1,5 milhão. Certamente essa conta é exagerada pois obviamente não há um valor fixo para se construir uma escola, esta depende do tamanho de sua estrutura, o que pode variar muito no preço de sua execução.

Para a cidade basta que a doação tenha de fato seu pagamento, e nisso vamos concordar com o prefeito, de que qualquer obra de interesse social e comunitário faria juz ao acertado. Nossa preocupação passaria em observar se o que o shopping entregará à cidade condiz com o valor de mercado daquele terreno doado por nossa municipalidade. Ao invés de acusações pouco embasadas na realidade, que se assuma (o legislativo) seu papel de acompanhar aquilo que eles mesmos participaram da elaboração à doação dos terrenos, ao shopping e à Caixa. É preciso que a prefeitura faça valer o melhor para a cidade, que essa doação não se torne um presente sem seu devido reparo, qual seja, a doação de uma obra de interesse social para a cidade. E que nosso legislativo faça sua mea culpa observando que o processo de doação foi em comum acordo entre o executivo e o legislativo. Se algo está errado ou fora de lugar, que todos assumam suas responsabilidades e acordem um novo contrato que deixe Arapiraca a ganhar.

Não se trata aqui de defender a prefeitura ou a Câmara de Vereadores. Trata-se, antes de tudo, de desenrolar esse novelo enrolado justamente para servir de ataque e desestabilização da ordem política atual da cidade. Como muito tenho escrito sobre a força e a punjança dessa nova Arapiraca, não há quem não queira sentar na cadeira de prefeito ou ter um lugar na tribuna legislativa. A guerra começou e os primeiros estilhaços dos tiros já estão à vista. É nesse sentido que precisamos ter mais calma e coerência nos ataques. Precisamos pesar bem os lados e interesses em jogo. Certamente que não podemos ser infantis ao ponto de achar que tudo acontece dentro das hostes da legalidade e do bem comum. Isso é o que desejamos, mas não é isso o que sempre vemos. Como o caso do projeto que outorgou o título de cidadão honorário a um empresário candidato a nossa prefeitura.

Quando as eleições se aproximaram os termômetros de certos burburinhos já se notava na paisagem. O título de cidadão honorário dado à Ricardo Barreto acontece justo quando este se torna candidato oficial ao executivo municipal. E o vereador Tarcizo Freire, uma voz de oposição ao atual prefeito, é quem apresenta projeto para tal honraria. Parece evidente a busca por visibilidade de um candidato da oposição. Um jogo da política partidária. A honraria não teve raízes comunitárias, de prestigiar um empresário e sua importância para a cidade. A entrega do título parece mais produto da demagogia política, de um jogo para dar substância e força à uma candidatura que, segundo nossa enquete, está desde o início na quarta posição. O vereador encomendou então um prêmio ao lanterninha para que suba ao podium com mais visibilidade e anuência legislativa. O que a oposição hoje mais teme é o retorno de Célia Rocha ao executivo municipal. E estão para jogar um jogo muito difícil visto que, segundo nossa enquete, Célia está desde o início em primeiro lugar nas intenções de votos. Mas tenhamos calma: o jogo ainda não acabou e nenhuma candidatura tem ainda como certa sua vitória. Os números nos desenha um cenário possível mas precisamos observar o desenrolar da disputa no nosso dia-a-dia, até que outubro nos tire de casa para votar.

para além da doação de terreno ao shopping para além da doação de terreno ao shopping Reviewed by davy sales on quarta-feira, maio 30, 2012 Rating: 5

Um comentário:

Há Lagoas disse...

Caro Sales,
Por isso sempre enfatizo a crucial diferença entre políticos e politiqueiros, o primeiro é uma necessidade humana para se conviver em sociedade, o segundo é a escória humana que se aproveita das fragilidades do sistema, para o seu próprio beneficio.
Infelizmente, a política alagoana consegue despontar como uma das piores em todo o quadro nacional, e esta triste história também engloba nossa querida Arapiraca. A simbiose proporcionada por desvios de conduta resvala em todos os seguimentos e os três poderes passam por crise de identidade, no caso do executivo e legislativo nos podemos enfrentá-los nas urnas. Não sou a favor de direita ou esquerda (elas não mais existem), sou a favor do progresso de nossa cidade, e quero vê-la chegar longe.
Por uma Arapiraca em busca de seu espaço, nós podemos, nós faremos!

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.