barulho-dependentes

1232678913Há um traço marcante hoje na cultura local quando observanos os hábitos de muitos dos seus moradores. Trata-se da cultura do barulho. Mas especificamente os carros com som potente, que não se tem para ouvir música mas para fazer com que todos ouçam. O som é tão alto que o carro vibra parecendo que vai se desintegrar.

Que se diga: música é bom, a diversão e o lazer ficam melhores quando acompanhadas de uma folia musical. Eventualmente ouvimos música alta em nossas casas, nos bares ou boites. Mas isso se dá em situações e contextos específicos, comemorando algo ou nos reunindo com amigos. Entretanto, a construção de nossa civilidade tem que levar em conta a nossa saúde auditiva. Não se trata de questionar o péssimo gosto musical dos nossos amantes da música alta mas de sua incapacidade de convívio com a cidade.

A qualquer dia ou hora há sempre um carro a circular, ou parado, com o som no último volume. Não raro estamos no sono da madrugada e despertamos com carros com música abusivamente alta. Os dependentes do barulho não se intimidam por onde passam ou que horas são, querem apenas a última dose de barulho, custe o que custar. Nos bares abrem seus carros e expõem nossos ouvidos à música chula, com letras de tipo pornográfico. Dificil suportar o vizinho ligar o som do carro e repetir enfica, enfica, enfica, enfica … do meio-dia até a meia-noite. Haja paciência.

Nas ruas calmas estão lá para tirar o sossego, na frente das faculdades “topam o som” nos bares da vizinhança pela substituição das aulas; nas praças e ruas aumentam o volume para concorrer com o ruído, já absurdo, do tráfego. Em feriados de descanso, ligam o som do mesmo carro na garagem. Toda a vizinhança é obrigada a ouvir. Não se quer ouvir música em casa, quer-se atrapalhar e desorientar o descanso comunitário.

E o barulho causa dependência, como as drogas químicas. É bom ter cuidado pois altos decibéis causam a liberação de certas substâncias em nosso corpo, é nesse sentido que especialistas estão avisando que o barulho vicia (o que pode demandar tratamento psicológico e químico para tratar o dependente, vejam só!').  Pode observar, os jarbinhas estão nos quatro-cantos da cidade, durante as vinte quatro horas dos sete dias das semanas, impedindo nosso bem-estar.

barulho-dependentes barulho-dependentes Reviewed by davy sales on domingo, maio 06, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.