dados sobre a expansão urbana arapiraquense

Parte dos resultados do último censo do IBGE (2010) estão com acesso público aqui. Então procurei informações sobre edificações em construção em todo o município de Arapiraca. Procurei mapas que revelassem onde estaria essa expansão do território urbano, e o processo de verticalização corrente. Pretendo descrever o que estes mapas abaixo dizem sobre o que é hoje a nossa cidade.


Na figura 1 podemos ver todo o território do município (hachuradas em amarelo, marrom e roxo) e constata-se que não há nenhuma área censitária onde não haja alguma construção em andamento. As áreas marrons indicam a expansão do atual desenho de urbanidade em fazimento, As regiões rurais ao norte da cidade, conhecidas por Olho D´água, Barreiras, Macacos, Poção e Campestre são áreas que começam a sofrer o impacto da presença de construções de novas casas e outras edificações. As regiões rurais ao sul da cidade, conhecidas por Guaribas, Bananeiras e Pé-Leve também observam o surgimento de novas comunidades e bairros. O rural não se diluiu em urbano. Há áreas rurais ainda, mas está claro um movimento crescente da cidade em direção de todas as suas fronteiras territóriais.

Figura 1: Território urbano e ruralarapconstruções1

Depois de entender como a cidade está se transformando no plano geral, é interessante observar nesta Figura 2 um mapa mais aproximado ao traçado urbano consolidado, com áreas em roxo indicando alto número de construções. É justamente esse mapa que é capaz de sinalizar que o espaço urbano atual aproxima-se do seu limite espacial, obrigando ao planejamento de novos empreendimentos (principalmente residenciais) em áreas até então consideradas rurais (assim como acabei de comentar na Figura 1). O caso da Figura 2 é emblemático pois sustenta a idéia de que Arapiraca deixou sua adolescência urbana. Observe-se que essas áreas roxas são os espaços onde inúmeros conjuntos residenciais e casas estão em construção.

Figura 2: Território urbanoarapconstruções2

Por último gostaria de pensar o que a Figura 3 revela. Esta é a região central da cidade portanto uma área já consolidada, sem espaços de expansão. Nesse caso, o que nos salta aos olhos é o elevado número de construções e isso diz respeito ao processo de verticalização que agora vivenciamos. Se não há terrenos à disposição para empreendimentos imobiliários, estas construções na verdade são a chegada de edifícios no centro. O volume de construções nessa área diz respeito ao redesenho da arquitetura central da cidade. Vemos a chegada de vários empreendimentos, como hotéis, prédios de apartamentos, clínicas médicas, empresariais. Se há movimentação de construções no centro da cidade é porque estão a derrubar antigas residências e pequenas lojas para a construção de prédios mais modernos e sofisticados. A paisagem do centro da cidade está numa transformação sem precedentes.

Figura 3: Região central da cidadearapconstruções3

dados sobre a expansão urbana arapiraquense dados sobre a expansão urbana arapiraquense Reviewed by davy sales on sexta-feira, fevereiro 03, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.