educação e civilidade no caminho do povo

educação Sabemos bem da importância da chegada da UFAL em Arapiraca. Apesar da enorme demanda local por ensino superior, o nosso campus estava funcionando apenas pela manhã e tarde. Desde o último semestre há turmas de Especialização no Ensino de Filosofia no turno noturno. Ontem (14/02) começou o ano letivo para dois novos cursos de graduação no horário noturno: Letras e Gestão Pública. A expectativa é a de que seja possível contribuir para Arapiraca alcançar bons patamares de desenvolvimento social, científico e tecnológico. Oxalá!

Por falar em ensino noturno, é notável o aumento da presença de estudantes circulando pela cidade. Surgiram vagas também para professores universitários, que é uma comunidade crescente entre nós, ainda que dispersa e com raras trocas interinstitucionais. As faculdades privadas (presenciais e EAD) estão lotadas. Seus vestibulares preenchem sempre todas as vagas disponíveis. Nas escolas públicas de ensino médio noturno, filas de ônibus seguem lotados para sítios e periferias quando as aulas terminam. Centenas de motos e carros nas ruas de cursinhos e faculdades privadas também acenam para uma crescente mobilidade em busca de educação superior. Axé!

A UNEAL, apesar de sua história e presença, nunca assumiu para sí um projeto para entender e fazer avançar Arapiraca. É uma universidade com sérios problemas, como a carência cíclica de professores. O governo do Estado é omisso e a deixa sem condições adequadas para funcionar. Apesar disso, é a universidade com o maior número de alunos, e com a recente chegada do novo reitor Jairo, percebe-se a clara intenção de fazê-la crescer e tornar-se uma grande universidade. Saravá!

As raízes da civilidade são sempre devedoras da educação. É pela educação (como processo, não como produto acabado) que o homem transforma a si e sua comunidade. Os centros de educação são irradiadores de humanismos e ciências, são capazes de alimentar a alma, a razão e criam artefatos e técnicas que nos propicia dominar e/ou dialogar nas fronteiras entre a natureza e a cultura. Sem educação não somos muito. Educação no plural, para não violentar nossos sonhos e condições de existencia social, cultural e histórica.

educação e civilidade no caminho do povo educação e civilidade no caminho do povo Reviewed by davy sales on terça-feira, fevereiro 15, 2011 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.