notas sobre a violência em arapiraca

__homicidios_arapiraca

O mapa da violência 2010 (leia aqui) analiza dados de homicídios nos municípios brasileiros entre 2003 e 2007. O triênio 2008-2010 não é parte desse estudo, o que nos impede de saber se a tendência de aumento da violência homicida continuou, estacionou ou diminuiu. Parece correto afirmar que viver no segundo estado e no nono município mais violentos do país, não se traduz, diretamente, em “sentimentos de violência”. O sentimento mais comum não é de medo aberto, mas há sinais de insegurança.

Nossa classe média se classifica como branca, o que em boa medida explicaria o porque parte da população estranha quando fica sabendo que vivemos numa cidade muito violenta. Porque Alagoas é o terceiro estado do Brasil onde mais se matam negros, contra o vigésimo-quarto lugar na morte de brancos. Em 2007, por exemplo, registrou-se 76 homicídios de brancos contra 1.248 homicídios de negros no estado. Isso nos dá um desenho geral das vítimas em potencial da violência local. Talvez a invisibilidade da violência entre nós repouse um pouco no desprezo pela população diretamente atingida por estes índices.

É surpreendente observar a quase inexistência de preocupações diretas com o grupo de homens negros e pardos explicitado nesse mapa como a população mais vulnerável. Matam-se garotos negros e pobres. É a violência do descarte, alimentada por uma invisibilidade social. Esta população não possui representantes na arena política. É também uma população estigmatizada nas políticas públicas tanto quanto evitada socialmente. É uma tragédia arapiraquense, mas sentida como distante e localizada. Questionar o status quo é inviável numa comunidade desigual e hierárquica como a nossa.

A violência não é natural. É produto de nossas relações sociais, esticadas ao extremo. Se transformarmos nossos laços, reataremos com essa população-vítima, os nós da solidariedade e do reconhecimento. Não se trata de mais força e mais polícia. Se trata de enfrentar a violência no seu nascedouro.

notas sobre a violência em arapiraca notas sobre a violência em arapiraca Reviewed by davy sales on domingo, agosto 22, 2010 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.