casamento entre homossexuais, por que não?

O mundo descobriu o casamento gay, a união entre duas pessoas do mesmo sexo. No Brasil, o debate é lento e sofre com o lobby dos fascistas, dos retrógados e dos ultra-religiosos cristãos. Esse lobby demoniza os gays e impede uma discussão civilizada e madura. Por que negar o direito a duas pessoas se unirem em matrimônio?

Os que condenam, como Marina Silva e Magno Malta, tratam as pessoas homossexuais como se monstros fossem, e gritam contra o direito a existência civil dos homossexuais. Para esses ignorantes e maus políticos (são na verdade fascistas) os homossexuais não deveriam existir. Mas eles existem! E falam! E pedem direitos! Portugal aprovou no mês passado. E a nossa vizinha Argentina aprovou o casamento gay ontem.

Basta olhar ao lado, você deve conhecer alguém que é homossexual. Pense duas vezes, é esta pessoa um mal que deve ser combatido? O que há é medo e preconceito, valores pautados numa noção esteriotipada do que seria a vida dos gays e seus relacionamentos amorosos. Para quem os conhece e os reconhece pode descrever o quanto as pessoas homossexuais (gays e lésbicas) são normais.

Casais homossexuais são uma realidade. Eles estão aqui e acolá. São felizes, maduros e tem relações duradouras e estaveis. Participam da comunidade, pagam impostos, preocupam-se com a cidade, participam da vida política. Aqui em Arapiraca conheço mais de uma dúzia de casais homossexuais de longa duração. Um casal de amigas (duas mulheres) estão juntas a mais de 20 anos! Só uma pessoa incensível poderia ver nessa relação algo ruim ou fora do lugar. É certo que se amam. É certo que se respeitam! É certo que ali há um matrimônio. Mas o Estado retrógado faz isso: cobra delas impostos mas nega sua plena cidadania.

Já faz quase duas décadas que os homossexuais brasileiros se movimentam em torno de sua visibilidade. As passeatas do orgulho gay estão na ordem dia. Elas dão a sociedade a noção de não estar tratando com monstros, mas com cidadãos em busca de direitos. Direito ao reconhecimento de sua humanidade, dignidade e civilidade. Os homossexuais devem sim ter direito ao matrimônio, devem ter direitos a se sentirem cidadãos completos.

800px-World_homosexuality_laws.svg

Países que aprovaram o Casamento Gay (Same-Sex Marriage)

(azul claro) Discutindo União Civil - Estatuto abaixo de Casamento heterosexual

(azul escuro) Casamento - Paridade com Casamento Heterosexual

(cinza) sem discussão

(laranja/marrom) da proibição à pena de morte por homossexualidade

Homossexuais (Gays e Lésbicas) podem casar (não é união civil apenas, mas casamento em igualdade com heterosexuais):

Holanda

Espanha

Portugal

Argentina

Canadá

Africa do Sul

Islândia

Bélgica

Noruega

Suécia

Até quando o Brasil vai negar isso aos gays e lésbicas que nasceram, vivem, trabalham e sonham em solo brasileiro? Até quando os retrógados e fascistas farão guerra direta contra o direito dessas pessoas? Até quando um grupo de cidadãos será impedido de existência social? Até quando o Brasil vai negar que gays e lésbicas se casam? Até quando religiosos, fascistas, retrógados e consevadores assumirão à fala das pessoas homossexuais, para sobre seus ombros, lhes defamar e lhes negar autonomia e direitos? Se Portugal e Argentina respeitam os direitos dos homossexuais, porque seria o Brasil incapaz?

casamento entre homossexuais, por que não? casamento entre homossexuais, por que não? Reviewed by davy sales on quinta-feira, julho 15, 2010 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.