para desconstruir o pastor-senador magno malta

Os holofotes estão se direcionando para Arapiraca com a vinda da CPI do Senado para ouvir os padres envolvidos em um suposto caso de pedofilia. O crime de adultos contra a infância deve ser punido. E a sociedade espera que, mais do que um espetáculo, o inquérito gere propostas de justiça concreta, que esclareçam o caso. Depois da revelação no SBT, todos os jornais e blogs estão comentando sobre os casos de pedofilia na Igreja Católica. Um interessante comentário foi postado aqui. O problema maior que se aponta é o fato de a Igreja simplesmente mudar o padre de paróquia, sem nem mesmo avisar a nova paróquia que este é pedófilo e não pode trabalhar com crianças. Soa como se a Igreja protegesse esse crime (já havia escrito antes um post aqui sobre isso). O caso de Arapiraca tomou tanta notoriedade que vossa eminência já se pronunciou. Contudo, não se trata aqui de uma postagem sobre o caso dos padres, mas sobre o modo como o pastor-senador age no debate político do Brasil contemporâneo, notadamente nos assuntos ligados à definição de espaços de cidadania para minorias sexuais. É costume o pastor-senador misturar as coisas, devido sua pouca maturidade intelectual e humanística mas notável capacidade de persuasão religiosa, de traço ortodoxo. A luta do pastor-senador se dá na esfera da guerra entre o bem e o mal – de sabor religioso e moral –, não na esfera da cidadania laica. É por isso que é preciso ficar atento para que a Constituição não seja amplarmente substituída pela Bíblia. Apesar de negar ser homofóbico, é atuante e ativo na luta contra os direitos dos homossexuais no senado, Na votação do projeto que criminalizaria a homofobia, o pastor-senador discorreu seu ódio particular aos homossexuais que, para ele, é sinônimo de pedofilia (ver vídeo aqui). Se ele pudesse ter tido educação formal avançada, saberia que a pedofilia não se confunde com homossexualidade, mas como pretende negar existência social aos grupos gays, ataca-os constatemente em seus discursos.
Homo, hetero ou bissexualidade, são orientações sexuais. Pedofilia não é orientação sexual mas uma desordem psicológica no adulto. Ele e o também-senador-pastor Marcelo Crivella acreditam que o correto é pregar nas igrejas que o homossexualismo é pecado, preservando e alimentando nos mais jovens a homofobia. Como se trata de um evangélico que mistura religião e política, sua ação é sempre baseada em sua moralidade ortodoxa cristã e leituras particulares que faz da Bíblia. Sua vida política só pode ser entendida em termos teocráticos e não democráticos. O problema é que fanáticos religiosos tendem a fomentar o ódio, plantando idéias de que a diversidade é um mal que deve ser banido pelo uso da desqualificação, anulação e negação social. A meio caminho da exterminação física. O pastor-senador também luta contra a aprovação do Plano Nacional  Direitos Humanos. Quer uma guerra particular contra o projeto de lei PL/122, que criminaliza a discriminação contra idosos, deficientes e homossexuais, aprovado em 2009 Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Continua em processo de vistas e votação até hoje. Com apoio de um lobby conservador poderoso. Para isso afirma que vai lutar até o fim, para que nem sejam aprovadas a criminilização da homofobia nem a união civil entre pessoas do mesmo sexo.
Para saber mais sobre o nobre senador:
É difícil é ser honesto com o povo brasileiro: http://noticias.uol.com.br/escandalos-congresso/magno-malta.jhtm
Teria se beneficiado de esquema de desvio de verbas da Assembléia Legislativa do Espírito Santo (A Gazeta, 10.jan.2005).
Teria sido beneficiado por atos secretos editados pelo Senado entre 1995 e 2009 (O Estado de S. Paulo, 23.jun.2009).
O relatório da CPMI dos Sanguessugas dá conta de que existem indícios do envolvimento deste parlamentar com as irregularidades investigadas no âmbito do escândalo da Máfia das Ambulâncias (O Estado de S.Paulo, 10.ago.2006, Folha de S. Paulo, 11.ago.2006, Gazeta (AC) - Folhapress, 11.ago.2006).

FONTE: TRANSPARÊNCIA BRASIL
para desconstruir o pastor-senador magno malta para desconstruir o pastor-senador magno malta Reviewed by davy sales on sábado, março 20, 2010 Rating: 5

2 comentários:

Cicero disse...

sempre q acontece uma aberração dos padres catolicos. o Srº blogueiro. detona os pastores...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
tem alguma coisa errada ai...
hehehehe

agreste disse...

Cícero, como esta claro em meus posts, falar sobre pedofilia entre os pastores é para mostrar que a esta não surge apenas por causa da castidade de padres. Meu interesse é no debate honesto, crítico e amplo.

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.