frangos gripados em nossas mesas

Descobriu-se que as granjas produzem frangos com gripe aviária congênita. O problema é muito sério e diz respeito ao nosso estilo de vida nas cidades. Como não é possível cada um criar um galinheiro em casa, fabricamos as granjas. Mas aí, no caminho do progresso, nós reduzimos o patrimônio genético desses animais para aumentar a produção de carne e ovos, o que acarreta em problemas que até agora não podemos calcular as conseqûências para a saúde humana e animal. A gripe aviária é um dos males que sobrevoam esses espaços de confinamento animal.

Frangos criados para abate têm diversidade genética muito limitada, o que as torna vulneráveis a desenvolver facilmente doenças, como a gripe aviária. Diz a revista Fapesp que comparou-se a variedade dos genes em mais de 2.500 frangos, dos quais 1.440 eram de granjas. Alguns [de granja] tinham perdido cerca de 90% dos genes expressos por seus similares, como o frango selvagem vermelho da Ásia, que deu origem a todos os frangos, ou mesmo espécies criadas em cativeiro sem fins comerciais, como a galinha sedosa da China. Em média, os frangos de granja perderam pelo menos 50% dos genes presentes em seu genoma original.

O problema não é apenas com o frango, mas com toda a carne animal que consumimos, porque quem abastece os supermercados onde compramos, são justamente os criadores de animais que crescem e engordam confinados. Pouca ou nenhuma variação genética. Animais no limite da existência biológica mantidos vivos e "saudáveis" graças aos medicamentos que nossa ciência inventou.

Até onde nos levará o progresso?

foto revista fapesp
frangos gripados em nossas mesas frangos gripados em nossas mesas Reviewed by davy sales on sexta-feira, dezembro 12, 2008 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.