Lei Seca: Contra os pobres e excluídos

A Defesa Social traz para Arapiraca a Lei Seca. Baseado em dados sobre a ocorrência policial, o Comando de Policiamento do Interior entendeu que os bairros Manoel Teles, Primavera, Cacimbas, Lixão e Povoado Bananeiras serão punidos com a restrição da venda de bebidas alcoólicas entre 23h e 5h.

Basta um pouco de inteligência para entender que será a periferia pobre quem vai pagar esse preço. Porque será que é nos bairros onde a cidade esqueceu de dar escolas, hospitais, praças, posto de saúde e trabalho onde os índices de ocorrência policiais são mais fortes? Além de excluí-los da cidade (porque é a parte da cidade violenta, portanto, indesejada) agora devem pagar por continuar existindo, serão educados agora pela força policial e não pela força escolar, comunitária ou familiar.

Afinal, porque a mesma polícia que tem os dados onde a violência é lugar-comum não age e faz valer o seu papel social, o de fortalecer os laços sociais, preservar a ordem social, combater os desvios? Se se sabe que a área desses bairros tem altos índices de ocorrências policiais, porque se entende que o alcoolismo é o problema? Cessa-se o direito à cachaça e os homens subalternos "voltarão" à sua bondade natural...

Quer dizer que o álcool no Eldorado, São Luiz, Baixão e Alto do Cruzeiro não produz violência? Porque o álcool nas áreas pobres é o fio da questão enquanto nas áreas ricas o álcool é bem-vindo? Isso cheira a punição contra os pobres, os mal-nascidos, os excluídos. A violência que temos é aquela que construímos e alimentamos, não é um tumor, anômalo, ela é diretamente produto das relações mantidas socialmente.

Lei Seca: Contra os pobres e excluídos Lei Seca: Contra os pobres e excluídos Reviewed by davy sales on quarta-feira, fevereiro 27, 2008 Rating: 5

Nenhum comentário:

Davy Sales (2012). Tecnologia do Blogger.